Publicado por: sidnei walter john | 27 de novembro de 2016

Evangelho do dia 28 de novembro segunda feira


28 novembro – Quando formos elogiados, ponhamo-nos a sorrir e pensemos que Deus vê o interior. (S 198). São Jose Marello

28-nov-mateus-8-5-11Leitura do santo Evangelho segundo São Mateus 8,5-11

Quando Jesus entrou na cidade de Cafarnaum, um oficial romano foi encontrar-se com ele e pediu que curasse o seu empregado. Ele disse:
– Senhor, o meu empregado está na minha casa, tão doente, que não pode nem se mexer na cama. Ele está sofrendo demais.
– Eu vou lá curá-lo! – disse Jesus.
O oficial romano respondeu:
– Não, senhor! Eu não mereço que o senhor entre na minha casa. Dê somente uma ordem, e o meu empregado ficará bom. Eu também estou debaixo da autoridade de oficiais superiores e tenho soldados que obedecem às minhas ordens. Digo para um: “Vá lá”, e ele vai. Digo para outro: “Venha cá”, e ele vem. E digo também para o meu empregado: “Faça isto”, e ele faz.
Quando Jesus ouviu isso, ficou muito admirado e disse aos que o seguiam:
– Eu afirmo a vocês que isto é verdade: nunca vi tanta fé, nem mesmo entre o povo de Israel! E digo a vocês que muita gente vai chegar do Leste e do Oeste e se sentar à mesa no Reino do Céu com Abraão, Isaque e Jacó.  

Meditação:

Esta narrativa envolvendo a fé de um centurião é encontrada, com pequenas diferenças, no Evangelho de Lucas.

Contudo é também encontrada no Evangelho de João, com vários pontos divergentes. Porém podemos perceber que todas têm uma origem comum na tradição surgida dentre as primeiras comunidades cristãs.

A centralidade do episódio está em dois aspectos: o primeiro e principal aspecto é a grande fé de um gentio e o outro, a cura a distância.

A fé do gentio opõe-se à incredulidade dos israelitas, e o gentio passa a tomar lugar na mesa do Reino.

Na disciplina militar, a obediência à autoridade faz que, em virtude de uma palavra dada, a ordem deve ser realizada.

O centurião conhecia bem este contexto e por isso, reconhecendo a autoridade de Jesus para curar, pediu essa palavra. Este gesto suscitou em Jesus admiração pela fé deste soldado pagão.

Este encontro ressalta a abertura da mensagem de Jesus a todos, superando discriminações de qualquer tipo, preconceitos e particularismos.

O centurião não só era pagão, também era parte das forças de ocupação que oprimiam o povo.

Mas Jesus se relaciona com ele, rompendo a segregação existente entre judeus e gentios de sua época. Desta maneira, convida seus seguidores a serem pontes e laços em meio à divisão e às diferenças.

A comunidade cristã deve se caracterizar pela vivência dessa abertura e pela esperança, alimentada pela Palavra. Deve-se ter coragem para poder superar os preconceitos, acolher as pessoas pela sua dignidade de filhas de Deus e lutar pela igualdade.

Jesus chama e acolhe a todos, sem eleitos nem excluídos. Jesus cura o servo sem ir à casa do centurião. A cura a distância soma-se à cura pelo toque, tão presente em várias outras narrativas.

Esta fé operante, pela simples palavra de Jesus, supre a sua ausência sensível nas comunidades ao longo da história.

Reflexão Apostólica:

Estamos no Advento! O que será que aconteceu no mundo das 23h59 de sábado para a zero hora de domingo? O que muda de uma noite para outra em nossas vidas que, para o mais sensíveis, parecem ser impregnados de um tempo de calmaria, paz e perdão…

Parece que estamos imbuídos de realizar uma grande festa de aniversário onde todos são convidados e ao mesmo tempo responsáveis em prepará-la.

Faz-nos lembrar aquelas comemorações de criança que precisamos providenciar os convites, o local, o bolo, as atrações, (…). A festa é tão grandiosa que todos se empenham para que ela aconteça com máximo sucesso.

Não sou apenas CONVIDADO a participar da festa e sim também ser COLABORADOR para que ela aconteça.

Portanto, o Natal só acontece em minha vida se entendo que preciso fazer minha parte no duro processo chamado MUDANÇA.

Deus sempre será um Pai bom e misericordioso, pois deixa bem claro isso com suas demonstrações físicas, chamadas de alianças com seu povo, mas não posso partindo desse amor incondicional, me apegar à misericórdia de Deus e não ser pelo menos melhor que ontem, ou seja, não somente convidado, mas sim um colaborador.

O centurião do evangelho de hoje consegue tocar o coração de Jesus não somente apelando para usa infinita misericórdia e sim porque demonstra uma fala verdadeira e sincera. Ao ser declarar indigno da presença de Jesus em sua casa, na verdade abre as portas de sua própria salvação.

Quantas vezes nós, em virtude do orgulho, da arrogância, da leviandade, da soberba, nos afastamos de Jesus crendo que estávamos ao seu lado? Quantos irmãos que vivem dentro da igreja, se dizem cristãos, mas na verdade apenas participam da festa sem ter ajudado em nada na sua realização?

Aqui estão aqueles que levantam a bandeira da santidade sem buscá-la. Irmãos que são “santos” aos olhos dos outros, mas no mundo real enganam, sonegam, mentem, maltratam as pessoas. Quantas pessoas ainda acham que Coordenações (Responsabilidades) em Movimentos, Pastorais ou Comunitárias, eletivas (vereadores, deputados…) são uma oportunidade de serem vistos, ganhar status, dinheiro? Quantos por ai andam usando o nome de Deus em programas de TV para poder idolatrar o deus dinheiro por trás de seus “santos milagres”?

Os preparativos da festa começaram ontem… O que eu tenho que fazer para que a festa aconteça em minha casa?

Propósito:

Pai, que a purificação da fé predisponha-me para ir ao encontro do Senhor. Como o homem pagão, quero manifestar uma fé imensa no poder salvífico de teu Filho Jesus.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: