Publicado por: sidnei walter john | 30 de setembro de 2016

Evangelho do dia 01 de outubro sábado


01 outubro  – Reze, reze muito. Estes dias são de recolhimento: preparemo-nos em silêncio, esperando o sinal de Deus. (L 25). São Jose Marello

1-out-lucas-10-17-24  Leitura do santo Evangelho segundo São Lucas 10,17-24

Os setenta e dois voltaram muito alegres e disseram a Jesus:
– Até os demônios nos obedeciam quando, pelo poder do nome do senhor, nós mandávamos que saíssem das pessoas!
Jesus respondeu:
– De fato, eu vi Satanás cair do céu como um raio. Escutem! Eu dei a vocês poder para pisar cobras e escorpiões e para, sem sofrer nenhum mal, vencer a força do inimigo. Porém não fiquem alegres porque os espíritos maus lhes obedecem, mas sim porque o nome de cada um de vocês está escrito no céu.
Naquele momento, pelo poder do Espírito Santo, Jesus ficou muito alegre e disse:
– Ó Pai, Senhor do céu e da terra, eu te agradeço porque tens mostrado às pessoas sem instrução aquilo que escondeste dos sábios e dos instruídos. Sim, ó Pai, tu tiveste prazer em fazer isso.
– O meu Pai me deu todas as coisas. Ninguém sabe quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém sabe quem é o Pai, a não ser o Filho e também aqueles a quem o Filho quiser mostrar quem o Pai é.
Então Jesus virou-se para os discípulos e disse só para eles:
– Felizes são as pessoas que podem ver o que vocês estão vendo! Eu afirmo a vocês que muitos profetas e reis gostariam de ter visto o que vocês estão vendo, mas não puderam; e gostariam de ter ouvido o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram.
  

1º Meditação:

A Igreja do Brasil celebrará o mês de outubro, o Mês Missionário e é com espírito de alegria que hoje ele é iniciado. Devemos viver “missionariamente” o mês de Outubro, como mês por excelência dedicado à Missão Universal da Igreja.

O Evangelho de hoje pode ser dividido em três momentos. No primeiro momento, os 72 discípulos enviados retornam a Jesus, contando com grande alegria que até os demônios os obedeceram. Ao que Jesus diz que eles deveriam se alegrar ainda mais por já terem seus nomes escritos no céu.

No segundo momento, Jesus faz uma oração de agradecimento ao Pai, por revelar essas maravilhas aos pequeninos, e esconder dos sábios e inteligentes.

No terceiro momento, Jesus volta a se dirigir aos discípulos, para falar da felicidade que eles deveriam sentir, por terem a oportunidade de viverem aqueles dias na presença do Filho do Homem, e poderem vê-lo e ouvi-lo…

Durante este mês de outubro vamos refletir bastante sobre a missão e os missionários. Ontem Jesus ficou bravo com as cidades que não acolheram bem os seus enviados, mas hoje vemos a alegria dos discípulos e de Jesus, que chega a render louvores ao Pai por algo inesperado!

O esperado seria que Jesus quisesse que todos, sem exceção, pudessem entender “essas coisas”, mas Jesus agradece porque apenas aos pequeninos o Pai quis revelar… É isso mesmo!

Os sábios e inteligentes não alcançam esse entendimento, mas os pequeninos, sim! Que entendimento é esse? A FÉ! Que, por sinal, é algo que dispensa explicações… e talvez por isso os sábios e inteligentes não consigam alcançar…

Talvez, se muitos desses sábios e inteligentes tivessem a chance de presenciar, ver e ouvir as maravilhas realizadas por Jesus, eles também teriam acreditado…

É por isso que Jesus conclui com essas palavras: “Eu afirmo a vocês que muitos profetas e reis gostariam de ter visto o que vocês estão vendo, mas não puderam; e gostariam de ter ouvido o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram.”

Como seria maravilhoso se tivéssemos a chance de ver e ouvir Jesus, nem que fosse por alguns segundos… Quem sabe um dia…

1º Reflexão Apostólica:

A nossa alegria consiste em fazer a vontade de Deus. Jesus no Evangelho, orienta aos Seus discípulos que se contentavam porque os demônios lhes obedeciam quando falavam em Seu nome.

Alegria muito maior, disse Jesus, é aquela que acontece no céu, em vista da nossa entrega ao chamado de Deus para falar em Seu Nome.

Para nós, hoje, também é uma glória saber que os nossos nomes estão escritos no céu, porque nos dedicamos a evangelizar pregando a boa nova por onde andamos.

Como batizados (as), somos enviados (as) por Jesus a pregar o Evangelho a toda criatura, em todo o mundo. Porém, o nosso serviço só dará frutos se também nos sentirmos pequeninos, necessitados da graça de Deus.

Assim como exultou no Espírito Santo diante dos Seus discípulos, Jesus também o faz hoje, porque o Pai nos revela as coisas do Seu coração.

Só os humildes e pequeninos podem “entender” os mistérios do céu. Só quem conhece o Pai é o Filho e aquele (a) a quem o Filho o quiser revelar, por isso, entreguem-nos às sugestões do Espírito Santo a fim de podermos conhecer o Pai.

Somos felizes porque os nossos olhos vêem mais além das aparências e podemos, na reflexão da Palavra de Deus, descobrir os Seus mistérios, os Seus planos para nós e para a humanidade, por nosso intermédio.

Ver e ouvir o que o Senhor tem para nos revelar: são essas as ações a que somos chamados (as) no tempo atual da nossa vida. Não percamos tempo: o Senhor tem muito a nos mostrar e também, a nos falar.

Você é uma pessoa atenta aos mistérios de Deus? Quando você medita sobre a Palavra de Deus você se limita ao que está escrito, ou você percebe nas entrelinhas uma mensagem para a sua vida? Você confia em que o seu nome também está escrito no céu? Você tem falado em nome de Deus?

Propósito:

Pai, por ter meu nome inscrito no céu e por estar unido a ti, única fonte de vida e de libertação, ajuda-me a lutar contra o mal que mantém a humanidade cativa do egoísmo. Espírito Santo, que desceste sobre os Apóstolos e os fizeste anunciadores do Evangelho: derrama os teus dons sobre cada um de nós e torna-nos sensíveis aos apelos e às necessidades dos nossos irmãos; desperta em muitos corações (crianças, jovens e adultos…) o ideal missionário; dá força e coragem a todos quantos se entregam totalmente ao serviço da MISSÃO.

2º Meditação: 

Jesus no Evangelho abre os olhos dos Seus discípulos para que entendessem que a verdadeira alegria consiste em fazer a vontade de Deus.

Eles se contentavam e se rejubilavam apenas porque os demônios lhes obedeciam quando falavam em Seu nome. Jesus mostrou-lhes que alegria muito maior é aquela que acontece no céu, quando atendemos ao chamado de Deus para falar em Seu Nome.

Para nós, hoje, também é uma glória saber que os nossos nomes estão escritos no céu, porque nos dedicamos a evangelizar pregando a boa nova por onde andamos.

Como batizados (as), somos enviados (as) por Jesus a pregar o Evangelho a toda criatura, em todo o mundo. Porém, o nosso serviço só dará frutos se também nos sentirmos pequeninos, necessitados da graça de Deus.

Assim como exultou no Espírito Santo diante dos Seus discípulos, Jesus também o faz hoje, porque o Pai nos revela as coisas do Seu coração. Só os humildes e pequeninos podem “entender” os mistérios do céu.

Só quem conhece o Pai é o Filho e aquele (a) a quem o Filho o quiser revelar, por isso, entreguem-nos às sugestões do Espírito Santo a fim de podermos conhecer o Pai.

Somos felizes porque os nossos olhos vêem mais além das aparências e podemos, na reflexão da Palavra de Deus, descobrir os Seus mistérios, os Seus planos para nós e para a humanidade, por nosso intermédio.

Ver e ouvir o que o Senhor tem para nos revelar: são essas as ações a que somos chamados (as) no tempo atual da nossa vida.

Não percamos tempo: o Senhor tem muito a nos mostrar e também, a nos falar.

Você é uma pessoa atenta aos mistérios de Deus? Quando você medita sobre a Palavra de Deus se limita ao que está escrito, ou percebe nas entrelinhas uma mensagem para a sua vida? Você confia em que o seu nome também está escrito no céu? Você tem falado em nome de Deus?

 2º Reflexão Apostólica:

O Evangelho de hoje pode ser dividido em três momentos. No primeiro momento, os 72 discípulos enviados retornam a Jesus, contando com grande alegria que até os demônios os obedeceram. Ao que Jesus diz que eles deveriam se alegrar ainda mais por já terem seus nomes escritos no céu. No segundo momento, Jesus faz uma oração de agradecimento ao Pai, por revelar essas maravilhas aos pequeninos, e esconder dos sábios e inteligentes. E no terceiro momento, Jesus volta a se dirigir aos discípulos, para falar da felicidade que eles deveriam sentir, por terem a oportunidade de viverem aqueles dias na presença do Filho do Homem, e poderem vê-lo e ouvi-lo…

Durante este mês de outubro iremos refletir bastante sobre a missão e os missionários. Ontem Jesus ficou bravo com as cidades que não acolheram bem os seus enviados, mas hoje vemos a alegria dos discípulos e de Jesus, que chega a render louvores ao Pai por algo inesperado!

O esperado seria que Jesus quisesse que todos, sem exceção, pudessem entender “essas coisas”, mas Jesus agradece porque apenas aos pequeninos o Pai quis revelar…

É isso mesmo! Os sábios e inteligentes não alcançam esse entendimento, mas os pequeninos, sim! Que entendimento é esse?

A FÉ! Que, por sinal, é algo que dispensa explicações… e talvez por isso os sábios e inteligentes não consigam alcançar…

Talvez, se muitos desses sábios e inteligentes tivessem a chance de presenciar, ver e ouvir as maravilhas realizadas por Jesus, eles também teriam acreditado…

Jesus conclui com essas palavras: “Muitos profetas e reis quiseram ver o que estais vendo, e não puderam ver; quiseram ouvir o que estais ouvindo, e não puderam ouvir.”

Como seria maravilhoso se tivéssemos a chance de ver e ouvir Jesus, nem que fosse por alguns segundos… Quem sabe um dia…

 Propósito: Contemplar a ação de Deus e, na sua presença, agradecer por revelar-se aos pequenos.


Categorias

%d blogueiros gostam disto: